Continuam a decorrer os treinos preparatórios em Mira

O Columbódromo Internacional Gaspar Vila Nova, em Portomar, no município de Mira, continua a ser o palco dos treinos preparatórios dos borrachos para os Campeonatos Internacionais de Mira, que vão decorrer no próximo dia 9 de julho.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Nesta fase, com treinos diários de caixa, o objetivo passa por estimular o sentido de orientação e a performance física, de forma a que os nossos “atletas” iniciem os treinos oficiais nas melhores condições possíveis.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Publicamos também um vídeo com o encestamento, a solta e a chegada dos pombos-correio.

O blog da Federação Portuguesa de Columbofilia vai continuar, na medida do possível, a deixar um conjunto de imagens elucidativas da evolução dos treinos preparatórios. Fiquem atentos.

14 crianças da Póvoa do Lanhoso visitaram o Columbódromo Internacional de Mira

O Columbódromo Internacional Gaspar Vila Nova, em Portomar, concelho de Mira, recebeu, no passado dia 19 de maio, a visita de 14 alunos da escola EB 2, 3 Professor Gonçalo Sampaio, do Agrupamento de Escolas Gonçalo Sampaio (AEGS), da Póvoa do Lanhoso, distrito de Braga. A paixão pela columbofilia espalhou a felicidade no rosto dos jovens que ambicionam, um dia, ser columbófilos.

Numa quinta-feira em que sol disse presente, 14 estudantes do ensino básico do AEGS, vieram do Minho, mais concretamente do município da Póvoa do Lanhoso, no distrito de Braga, até Portomar, ao Columbódromo Internacional Gaspar Vila Nova, passar uma manhã a fomentar a paixão pela columbofilia e a admiração pelo pombo-correio. Acompanhados por 3 professores e 2 funcionários da escola, os “pequenos columbófilos”, conseguiram admirar a beleza das aves e o tratamento de excelência que é dado aos pombos-correio que estão no columbódromo.

Na escola há, desde 1996, um clube de columbofilia. A vinda até Mira já estava planeada, como declarou o professor responsável e um dos que acompanhou a visita, Luís Fânzeres, “ a vinda ao columbódromo está inserida no âmbito do plano anual de atividades atividades do Clube de Columbofilia da nossa escola”. Até 2015 a vertente desportiva também era comum no clube, “nos anos anteriores participámos num campeonato inter-escolas, mas em 2016 essa prova não existiu”, lamentou Luís Fânzeres.

É professor de crianças com necessidades educativas especiais. 12 dos 14 alunos, que vieram até Mira, têm esse tipo de carências cognitivas. Vê na columbofilia potencialidades para a aprendizagem destes jovens, “é uma atividade, um hobby que favorece muito o desenvolvimento da autonomia pessoal e social”, assegura, enumerando alguns dos benefícios, “os alunos desenvolvem atividades em que desenvolvem o seu nível de responsabilidade, do cumprimento da tarefa e o grau da autonomia”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O fundador do clube e professor do Agrupamento, reformado desde 2014, Belarmino Leite, explicou o que esteve na origem da criação do Clube de Columbofilia, “a ideia surgiu na sequência de uma Lei que saiu na altura – 1996 -, que obrigava as escolas a implementar os chamados – «projetos: área-escola»”. Nesse projeto a escola adotou o lema – “a proteção animal”, inserida nessa temática, Belarmino Leite teve a ideia de criar um pombal na escola, “eu que estava ligado à columbofilia, sou inclusive columbófilo há alguns anos e tenho os meus pombos, achei que devíamos construir um pombal na escola. Estava ligado ao tema em questão e o objetivo era ensinar as crianças a tratar de uma espécie –animal, neste caso o pombo –correio , e tudo o que estivesse diretamente relacionado com a ave, nomeadamente a competição, que é a uma das suas essências”.

Até hoje o clube continuou ativo e a paixão pela columbofilia foi crescendo. O fundador permanece ligado às atividades que são dinamizadas e deixou a garantia de querer continuar a ajudar, “nos fins de semana e nos feriados era eu que tratava dos pombos-correio, era o responsável pelo transporte, pelo encestamento. Em 2017 acho que o Clube de Columbofilia vai continuar e eu lá estarei para dar o meu apoio”, afirmou Belarmino Leite.

Para os mais novos foram momentos únicos. Aos 13 anos, Hélder Silva, estava deslumbrado. “Gosto muito de pombos-correio e queria ter o meu próprio pombal. Estou a gostar muito de ver, porque nunca vi tantos pombos –correio juntos como hoje”. A felicidade era partilhada por Sérgio Coelho, que tem 14 anos e também sonha ser columbófilo, “gostava de ter os meus próprios pombos. Aqui eles têm muito espaço livre”.

Entre sorrisos e suspiros de deslumbramento, o Columbódromo Internacional Gaspar Vila Nova viveu uma manhã mais agitada. Estes “columbófilos de palmo e meio” esperam voltar a visitar o espaço em 2017 e, quem sabe se, na altura, não estarão a falar dos seus “atletas” campeões.

Treinos de Preparação em Mira

Têm estado a decorrer os treinos de preparação no Columbódromo Internacional Gaspar Vila Nova, em Mira. Os pombos estão em ótimo estado e prestes a iniciar os treinos oficiais.

Aceda às listas de pombos participantes em www.fpcolumbofilia.pt/Mira2016

Capturámos algumas fotos e vídeos da fase preparatória, que pode consultar abaixo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Um “Call – Center” na sede da FPC em Coimbra

O sábado foi agitado na sede da Federação Portuguesa de Columbofilia. Depois da solta ter acontecido às 6h35 (hora Portuguesa) em Valência del Cid, os pombos-correio atravessaram a Península Ibérica rumo aos seus pombais. As comunicações das chegadas foram feitas através das linhas telefónicas disponibilizadas pela Federação e online, através do formulário colocado no site federativo.

Eram, sensivelmente, 14:36h quando foi comunicada a chegada do 1º pombo. Em Portugal, o columbófilo Carlos Carrapiço “estreou” as linhas da FPC, dando início a uma tarde de muito trabalho por parte da equipa que foi mobilizada para atender todas as chamadas.

A sede da FPC virou um “ call – center” para conseguir atender todas as comunicações sobre as chegadas. Entre a azáfama de inserir e validar os dados, a adrenalina tomou conta do espaço, mas levou a equipa de telefonistas a ser ainda mais competente nas suas funções.

Dados finais. Estiveram 11 pessoas no atendimento, a coordenação técnica – informática esteve a cargo de Orlando Santos, a inserção e o controlo dos dados classificativos esteve a cargo de 2 funcionárias da FPC. A coordenação – geral da operação esteve a cargo do Dr. Joaquim Lopes.

No final o balanço é positivo. No próximo dia 18 de junho o “call center” volta a abrir para receber mais chamadas.

Algumas fotografias da sede durante a tarde de sábado.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Solta de 21 de maio em Valência del Cid- Vídeo FPC

Depois de termos divulgado o vídeo da solta da prova de ontem, gravado pela Associação Columbófila do Distrito do Porto, terminamos o dia com a publicação do vídeo gravado pela FPC.

As imagens falam por si. 51.012 pombos-correio a partirem, em simultâneo, rumo aos pombais portugueses. Neste sábado os céus da Península Ibérica estiveram mais coloridos. Um obrigado a todos os columbófilos que participaram na 1ª Solta do Campeonato Nacional de Fundo 2016.

A 2ª prova está marcada para dia 18 de junho. A solta está novamente marcada para Valência del Cid.

Na ACD Viana do Castelo um dos primeiros pombos anunciados foi de José Miranda

No distrito de Viana do Castelo, o columbófilo José Costa Miranda, da  Sociedade Columbófila das Neves, teve um dos primeiros pombos comunicados.

Com o nº 3315994/2013, chegou às  17:35:15h, depois de ter percorrido uma distância de 757. 950 kms. A média foi 1.147,975 m/m.

Quantos pombos- correio enviou para a solta de Valência?

José Costa Miranda (JCM) – Enviei 15 pombos, 6 machos e 9 fêmeas.

Quando fez a seleção quais eram as expetativas?

JCM – Tinha duas pombas nas quais depositava muitas esperanças. Uma delas foi a que fez essa marcação, a outra, infelizmente, ainda não regressou.

Qual é a sensação de ter um pombo que chegou com um dos melhores tempos ao distrito de Viana do Castelo?

JCM – É uma alegria incalculável, fica apenas a tristeza de não alcançar, por uma unha negra, passe a expressão,o primeiro lugar no distrito.

E quanto à 2ª solta de Valência, vai participar?

JCM – Vou manter a equipa. As alterações que vier a fazer para dia 18 de junho estão dependentes do número de pombos que regressarem.

Que opinião tem sobre as provas do C.N. Fundo da FPC?

JCM – Gosto muito destas provas de fundo. Estão bem organizadas e só é pena que não se façam mais. Preferia também que fossem mais cedo ao nível do calendário, porque, calculo, que na prova do dia 18 de junho, esteja mais calor, algo que não é bom para os pombos-correio.

20160521_190207

ACD Lisboa : pombo de Artur Fonseca entre os primeiros anunciados

No distrito de Lisboa, um dos primeiros pombos a ser comunicados foi do columbófilo Artur Fonseca,   do Grupo Columbófilo do Sobralinho.

Com o nº 3268773/13, chegou às 17:40:01 h, depois de percorrer uma distância de 754.643 kms. A média foi 1.134,773 m/m.

Quantos pombos- correio enviaram para a solta de Valência?

Artur Fonseca ( AF) – Enviei 10 pombos, 8 fêmeas e 2 machos.

Quando fez a seleção quais eram as expetativas?

AF – Normalmente nas provas mais difíceis costumo ter bons resultados, portanto as expetativas eram as melhores.

Qual é a sensação de ter um pombo que chegou com um dos melhores tempos ao distrito de Lisboa?

AF- Fiquei feliz, muito feliz, porque é bom sentir que somos recompensados pelo esforço que fazemos.

E quanto à 2ª solta de Valência, vai participar?

AF- Em princípio vou tentar arranjar novamente 10 pombos para dia 18 de junho.

Que opinião tem sobre as provas do C.N. Fundo da FPC?

AF – Penso que as verdadeiras provas de fundo são estas. Fico feliz quando tenho bons resultados, triste quando não os obtenho, mas são, sem dúvida as soltas que mais me agradam.

image2