Último Treino Oficial decorreu hoje em Mira

Prossegue a preparação para os Campeonatos Internacionais de Mira 2016, evento que está marcado para o próximo dia 9 de julho. Sempre com o Columbódromo Internacional Gaspar Vila Nova, em Portomar, Mira, como “quartel de operações”, teve lugar esta manhã o 5º treino oficial, o terceiro a contar para o Pombo Ás e o último antes da prova final do próximo sábado. 

Com “atletas” provenientes de 19 países, a solta decorreu às 07:45. A distância percorrida ascendeu já aos 200 kms. O treino englobou também a Meia -Final do FCI Grand Prix Portugal.

Deixamos algumas fotografias desta manhã

Este slideshow necessita de JavaScript.

Na classificação de todos os pombos, o melhor registo foi para um pombo de Portugal. Com a anilha nº 6070212/16, pertence ao columbófilo José Martins e chegou às 10:57:31.6, fazendo uma média de 1038, 817 m/m . De destacar o facto de os primeiros 6 registos desta manhã, na classificação geral, pertencerem a pombos de origem portuguesa.

Mais algumas imagens do treino.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Na classificação para o Grande Prémio FCI Portugal, o 1º pombo também é de Portugal. Com a anilha nº 6099012/16, pertence ao columbófilo português  Jansienes Karst. Chegou às 10:57:32.7, fazendo uma média de 1038, 718 m/m . Também nesta classificação os pombos nacionais estiveram em evidência, ao terminarem nas 4 primeiras posições.

No Campeonato Europeu, o primeiro pombo é português. Com a anilha nº 6019250/16,  pertence ao columbófilo luso, Carlos Silva. Fez uma média de 1038, 134, dando entrada às 10:57:39.2.

Um vídeo com os momentos que marcaram o 5º e último treino oficial.

Na classificação dos pombos -correio inscritos para o Campeonato Europeu de Jovens, o 1º, no treino de hoje, é de origem alemã. Com a anilha nº 05804 – 430/16, pertence à columbófila germânica , Lena Seehorst. Chegou às 10:57:36.7, o que se traduz numa média de 1038, 359m/m. No que aos portugueses diz respeito, o melhor classificado fez o 12º registo da manhã. Com a anilha nº 6189021/16, este “atleta” pertence ao columbófilo Miguel Madeira. Chegou às 11:03:28.5, fazendo uma média de 1007, 684 m/m.

Na Liga Nacional dos Campeões, onde só participam borrachos portugueses, o melhor registo da sessão foi para o pombo que conseguiu o melhor registo na classificação de todos os pombos. Com a anilha nº 6070212/16, pertence ao columbófilo José Martins e chegou às 10:57:31.6, fazendo uma média de 1038, 817 m/m.

Pode consultar todas as classificações de forma detalhada e completa no endereço: Classificações 5º Treino Oficial

As classificações do Pombo -Ás também se encontram disponíveis na página:Classificações Pombo Ás

O blog e o site da FPC vão continuar a trazer-lhe novidades de Mira. Continue atento às publicações, porque já estamos em contagem decrescente para os Campeonatos Internacionais.

.

Arronches tem novos pombais para os seus “atletas”

Foi inaugurada, no passado sábado, dia 29 de junho, a primeira Aldeia Columbófila do Distrito de Portalegre. Os Coutos de São Brás, em Arronches, acolheram o mais recente e moderno “alojamento coletivo” de pombos-correio no Alentejo. A obra, que já tem 5 pombais instalados, fica sob tutela do Clube Columbófilo Arronchense (CCA), uma coletividade que soma já mais de 6 décadas de dedicação à columbofilia, na Associação Columbófila do Distrito de Portalegre (ACD Portalegre).

No município do Rio Caia e da Serra de São Mamede, Arronches, foi instalada a primeira Aldeia Columbófila do Distrito de Portalegre. A cerimónia oficial de abertura revelou as novas instalações para os pombos – correio, numa infraestrutura que contou com o apoio da Câmara Municipal de Arronches (CMA), entidade que custeou a obra e cedeu o espaço para a instalação dos pombais. O investimento total rondou os 40 mil euros, ficando a gestão do espaço a cargo do Clube Columbófilo Arronchense (CCA). O novo espaço vai proporcionar aos columbófilos do concelho e do distrito, a oportunidade para melhorar ainda mais as qualidades dos seus “atletas de alta competição”.

Na cerimónia de inauguração estiveram perto de 50 pessoas, entre elas, a presidente da CMA, Fermelinda Carvalho, o presidente da Federação Portuguesa de Columbofilia (FPC), José Luís Jacinto, o presidente da ACD Portalegre, João Paulo Valente e o presidente da direção do CCA, Luís Caixas, um dos principais impulsionadores da obra.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O desejo de ter, em terras arronchenses, uma Aldeia Columbófila já é antigo. Luís Caixas explicou o que esteve na origem desta criação, “havia alguns columbófilos que tinham as suas instalações degradadas e também não tinham capacidade para custear as reparações, para além disso havia queixas por causa da existência pombais dentro das localidades”. Columbófilo e apaixonado pelo “mundo” dos pombos-correio, revelou-se muito satisfeito com os novos pombais, assegurando que a concretização da obra “é uma dádiva e um sonho realizado”. O dirigente assumiu uma ambição pessoal, “esta obra pode ser uma rampa de lançamento para que outros distritos possam ter as suas aldeias columbófilas”. Há 12 anos ligado à direção Clube, uma coletividade fundada a 11 de novembro de 1950, e que, para além da competição columbófila, dinamiza outras atividades de cariz mais lúdico e de divulgação, envolvendo cerca de 300 associados.

A campanha desta coletividade alentejana, que tem cerca de 25 columbófilos federados, terminou no passado dia 18 de junho, com a solta final do Campeonato Nacional de Fundo 2016, prova que se realização a partir de Valência del Cid.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O presidente da FPC, José Luís Jacinto, esteve na inauguração e mostrou-se bastante agradado com o que encontrou em Arronches, “estes pombais têm excelentes condições e os pombos-correio ficam bem instalados”, garantiu. O dirigente fez questão de sublinhar a pró – atividade que existe no município alentejano, tendo destacado a realidade que encontrou, “fiquei com uma excelente impressão do município e dos seus columbófilos, os pombais são ótimos e há margem para crescer”.

José Luís Jacinto assegura que “as Aldeias Columbófilas resolvem os problemas relacionados com a questão da localização dos pombais e, por outro lado, promovem a concentração dos columbófilos, algo que acaba por estimular o convívio e a própria competição”. A FPC apoiou o projeto, mas o seu presidente fez questão de sublinhar que “ todos os créditos da criação desta aldeia vão para a Câmara Municipal de Arronches, para os columbófilos de Arronches, e, em especial, para a direção do Clube Columbófilo Arronchense”.

A satisfação com a nova aldeia foi uma tónica comum durante a inauguração. Arronches dispõe agora de novas instalações para os pombos-correio, mas a ambição é aumentar o número de pombais disponíveis, como garantiu Luís Caixas, “há espaço disponível para a construção de mais pombais. Temos de usufruir destas instalações da melhor maneira possível, mas queremos aumentar a ‘família’ columbófila”.

Este sentimento é partilhado pelo presidente da FPC, entidade que, garantiu, “vê sempre com ‘bons olhos’ o aparecimento destas aldeias”, porque, “ é uma forma das localidades organizarem a nação columbófila, estimulando todas as vertentes deste desporto”.

Com uma infraestrutura moderna, Arronches tem agora mais condições para potenciar o crescimento da modalidade, proporcionando aos columbófilos e aos seus “atletas” alados um excelente complexo desportivo. A columbofilia portuguesa agradece a “nova casa”, situada em pleno Alto Alentejo.