Pensar a Columbofilia pós Covid-19: FPC lança inquérito

Reconhecendo que a pandemia provocada pela Covid-19 colocou novos desafios à prática da modalidade, a Federação Portuguesa de Columbofilia (FPC) preparou um questionário para que todos os columbófilos possam dar o seu contributo.

A FPC acredita que este é “o tempo de pensar o futuro da Columbofilia” e apela à participação de todos os columbófilos.

Como ultrapassar os desafios pós Covid-19 e reforçar a competitividade do desporto columbófilo nos próximos anos são algumas das questões em análise. A intenção da FPC é que as opiniões fundamentadas e construtivas sejam apresentadas publicamente e discutidas em Congresso.

O inquérito, que poderá respondido sob anonimato se os participantes assim o entenderem, está disponível em: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSed9WlajwLuhUPxU_4YJb5ErLDp2VplubRfP3YGU05kzJiUwA/viewform

Com esta iniciativa, a FPC pretende não só alargar a discussão sobre o futuro do desporto columbófilo, mas também permitir o envolvimento de todos em decisões que serão fundamentais para a forma como a modalidade vai encarar os desafiantes tempos que se avizinham.

Columbofilia regressa à competição

A Resolução do Conselho de Ministros n.º 40-A/2020, de 29 de Maio, veio permitir o regresso à competição a partir de 1 de Junho de 2020, depois da interrupção devido à pandemia de Covid-19. Nesse sentido, devendo assegurar-se o cumprimento das regras previstas na legislação em vigor, bem como as determinadas pelas orientações da Direcção-Geral da Saúde (DGS).

Em comunicado emitido esta quarta-feira, 3 de Junho, a Federação Portuguesa de Columbofilia informa que “prestará toda a colaboração que se revelar útil às Associações e Coletividades nesta fase de adaptação, principalmente para a identificação das ações necessárias para mitigar a propagação da pandemia”.

A FPC divulgou ainda o Plano de Contingência atualizado, que está disponível em:
http://www.docs.fpcolumbofilia.pt/ViewItem.aspx?ID=2338

E as orientações da Direcção-Geral da Saúde, afirmando que devem ser “escrupulosamente seguidas”:
http://www.docs.fpcolumbofilia.pt/ViewItem.aspx?ID=2339

No documento, a Direção da FPC salienta que as orientações divulgadas não substituem a legislação em vigor e as regras e orientações que vão sendo publicadas pela Direção-Geral da Saúde, recomendando a todos o acompanhamento permanente do site da Direção-Geral da Saúde.

A FPC aproveita ainda para desejar “um feliz regresso à competição columbófila, relembrando que cabe a todos garantir o cumprimento das regras de saúde pública”.

Olimpíadas adiadas para 2022

A Federação Columbófila Internacional (FCI) comunicou à Federação Portuguesa de Columbofilia (FPC) a decisão de adiamento das XXVII Olimpíadas de Columbofilia, previstas para janeiro de 2021, estando agora a sua realização calendarizada para janeiro de 2022, na Roménia.

A decisão deve-se ao atual contexto causado pela pandemia de Covid-19, que tem levantado constrangimentos aos desporto columbófilo em todo o mundo.

A FCI informou que os ajustes às fórmulas de apuramento ainda estão em estudo, sendo possível que o cálculo venha a ter em conta as classificações obtidas nos anos 2019 e 2021, em substituição dos habituais dois anos que antecedem as olimpíadas.

Destacando o período difícil que a columbofilia atravessa em todo o mundo, com o cancelamento de provas, o presidente da FCI, Istvan Bardos, considera que a organização do Campeonato Mundial FCI em Arad, na Roménia, e do Campeonato Europeu FCI em Mira, Portugal, é o primeiro raio de esperança para o desporto, depois de meses em que todos os esforços se concentraram em lutar contra o vírus e salvar vidas.

“O vírus e a pandemia fizeram-nos perceber que não estamos sozinhos, que nos apoiamos e que a solidariedade entre os columbófilos e os líderes das federações é muito forte”, conclui o responsável máximo da FCI, sublinhando que agora é tempo “da FCI e das federações nacionais prepararem a Columbofilia pós-Covid-19”.