Delegados e coordenadores debateram campanha de 2018 em Aveiro

Os Delegados e Coordenadores de Solta reuniram, pela segunda vez em 2018, na quarta-feira, dia 7 de fevereiro, na sede da ACD Aveiro , localizada na freguesia de São Roque, no Município de Oliveira de Azeméis. Na sessão participaram o coordenador desportivo da FPC, Almerindo Mota, e o meteorologista, Fernando Garrido.

Durante a ação foi distribuído o Manual de Soltas 2018, com os presentes a discutirem algumas propostas e a opinarem sobre diversos aspetos da campanha que está a principiar. Após a reunião em Aveiro, o coordenador desportivo da FPC, Almerindo Mota, sublinhou “a importância das duas reuniões”, tendo avaliado os dois encontros como “muito produtivos e positivos” para a época que está a começar.

Estiveram presentes 34 elementos em representação de sete Associações Distritais. Veja a lista dos coordenadores e delegados presentes em Ação de formação de delagados e coordenadores – Aveiro ou na galeria seguinte.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Almerindo Mota considera que os delegados “são cruciais”, porque “transmitem aos coordenadores o que acontece no terreno, bem como os fatores que podem condicionar uma prova”.

A escolha de Setúbal e Aveiro para acolherem as sessões está relacionada com “as deslocações dos participantes”, segundo Almerindo Mota. A primeira reunião foi mais próxima das Associações localizadas na Zona Centro e Sul de Portugal, com a segunda a ser localizada mais perto das associações sediadas na Zona Centro e Norte.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A FPC agradece a todos os que estiveram presentes na sessão da passada quarta-feira, bem como a todos os intervenientes que marcaram presença no encontro de Setúbal, no passado dia 31 de janeiro. Os treinos de preparação dos “atletas” já decorrem e os últimos detalhes para o início das provas estão a ser ultimados. A FPC irá divulgar, posteriormente e com as alterações finais, para conhecimento geral, o Manual de Soltas 2018.

“Mira é ponto de encontro da columbofilia” – Jornal Diário As Beiras -31 de janeiro de 2018

 

Na edição da passada quarta-feira, dia 31 de janeiro, o jornal regional Diário As Beiras  dedicou duas páginas à columbofilia portuguesa. No suplemento “tmf-tudo menos futebol”, o destaque é a entrevista ao presidente da FPC, José Luís Jacinto.

O trabalho, da jornalista Rute Melo, entre outros aspetos, foca o presente da columbofilia, analisa a importância das provas internacionais que decorrem no Columbódromo Internacional Gaspar Vila Nova e aborda diversos aspetos ligados à criação e treino de pombos-correio. Destaque também para as Coletividades que existem no distrito de Coimbra.

Pode ler a publicação, que teve chamada de 1.ª Página , na ligação Diário As Beiras – 31 de janeiro de 2018  e capa do suplemento aqui – Suplemento tmf -Diário As Beiras .

Este slideshow necessita de JavaScript.

Na parte final da entrevista há também espaço para falar sobre o futuro da modalidade.

No blogue, na secção – Columbofilia na imprensa ou no site da FPC poderá consultar outros trabalhos sobre columbofilia elaborados pelos meios de comunicação social.

(Fotografia de capa: FPC)

Delegados e Coordenadores de Solta reunidos para preparar a campanha de 2018

Na passada quarta-feira, dia 31 de janeiro, na sede social da Associação Columbófila do Distrito de Setúbal (ACD Setúbal), localizada no Montijo, decorreu a primeira reunião, em 2018, entre os delegados e coordenadores de solta. Na sessão estiveram presentes o coordenador desportivo da FPC, Almerindo Mota, e o meteorologista, Fernando Garrido.

Durante a ação foi distribuído o Manual de Soltas 2018, com os presentes a debaterem algumas propostas e a analisarem diversos aspetos da campanha que está agora a começar. No final do encontro, o coordenador desportivo da FPC, Almerindo Mota, fez um balanço “positivo” da sessão, sublinhando que “a reunião foi muito produtiva”.

Estiveram presentes 25 elementos em representação de sete Associações Distritais. Veja a lista dos coordenadores e delegados presentes em Reunião-Setúbal- 31 janeiro ou na galeria seguinte.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Na opinião do coordenador da FPC, “a ação foi mais focada no papel dos delegados”, elementos que “são os ‘olhos’ do coordenador no local em que decorre a solta”, realçou. Almerindo Mota considera que os delegados “têm uma responsabilidade acrescida”, porque “transmitem aos coordenadores o que está a acontecer no terreno, bem como os fatores que podem condicionar a solta em determinado local”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Esta foi a primeira de duas ações de formação destinadas aos delegados e coordenadores de solta. O segundo encontro decorre no próximo dia 7 de fevereiro, na sede da ACD Aveiro, localizada na freguesia de São Roque, no Município de Oliveira de Azeméis. A escolha de Setúbal e Aveiro para acolherem as sessões está relacionada com “a questão das distâncias”, segundo Almerindo Mota. A primeira reunião foi mais próxima das Associações localizadas na Zona Centro e Sul de Portugal, com a segunda a decorrer mais próxima das associações sediadas na Zona Centro e Norte.

A FPC agradece a todos os que estiveram presentes na sessão da passada quarta-feira. Aproveitamos ainda para convidar os delegados e coordenadores de solta para se deslocarem até à sede da ACD Aveiro, no próximo dia 7, a fim de participarem no segundo momento de formação e esclarecimento de dúvidas. Os treinos de preparação dos “atletas” já decorrem e os últimos detalhes para o início das provas estão a ser ultimados. Após o encontro que irá decorrer no distrito de Aveiro, a FPC irá divulgar, para conhecimento geral, o Manual de Soltas 2018.

Coletividades aveirenses participaram em ação de formação promovida pela ACD Aveiro

A Associação Columbófila do Distrito de Aveiro (ACD Aveiro) dinamizou, no passado sábado, dia 27 de janeiro, uma ação de formação destinada a todas as Coletividades do distrito.

A iniciativa, cujo cartaz inicial pode consultar aqui, decorreu na sede social da entidade, localizada na Rua da Gândara, na freguesia de São Roque, no município de Oliveira de Azeméis, tendo contado com a presença de representantes de 65 coletividades. A FPC conversou com o presidente da direção da ACD Aveiro, Luís Silva, que revelou os principais objetivos da ação de formação.

O dirigente falou sobre as opiniões que os participantes lhe transmitiram e mostrou vontade de ter mais eventos semelhantes.

Entre os temas em debate estiveram: o recenseamento, a vacinação, a assembleia geral (normas), as soltas de pombos-correio, o regulamento disciplinar, a doublagem, o processo desportivo, os constatadores eletrónicos, os portais da FPC e a página da ACD Aveiro – Columbofilia.net. Luís Silva considera que este tipo de ações promove “a proximidade entre as Associações e as Coletividades”, algo que, na sua opinião, “é fundamental para a columbofilia”.

O presidente da direção da ACD Aveiro deixou um agradecimento a todos os que estiveram envolvidos na iniciativa.

A ação começou às 14h00 e terminou já depois das 18h00. Veja em seguida algumas imagens, que foram cedidas à FPC pela ACD Aveiro, da iniciativa dinamizada pela Associação aveirense. O cartaz com a imagem final pode ser visto nesta ligação.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Cada participante recebeu um kit G.P.C (está relacionado com o Sistema GPC – Gestão de Pombos e Classificações), tendo um representante da empresa Pomor, Lda , responsável pelo software, tecido umas breves considerações perante os presentes.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Estiveram presentes na ação de formação cerca de uma centena de pessoas, contando com oradores e participantes. A Direção da FPC louva a ACD Aveiro por ter dinamizado a iniciativa, que é pertinente e importante para uma melhor preparação dos columbófilos e dirigentes associativos nas boas práticas da modalidade.

Os momentos que marcaram o segundo dia da 45.ª Exposição Nacional

Durante dois dias, 20 e 21 de janeiro de 2018, o Parque de Feiras e Exposições de Tavira acolheu 540 “atletas” que participaram na 45.ª Exposição Nacional e 1.ª Exposição Mediterrânica de columbofilia.

O evento, organizado pela Associação Columbófila do Distrito de Faro (ACD Faro), em parceria com a FPC, a Câmara Municipal de Tavira e a Federação Columbófila Internacional (FCI), levou até ao município tavirense os alados que mais se destacaram na campanha de 2017, bem como os pombos-correio que conseguiram as melhores classificações nas Exposições Distritais. Na edição de 2018 destaque também para a 1.ª Exposição Mediterrânica, que contou com a participação de 90 “atletas”, em representação de Portugal, Espanha e Itália.

No último dia do certame as portas abriram às 9h00, com o público a marcar presença para ver ao vivo as “estrelas” do evento, os pombos-correio. Mostramos-lhe mais algumas imagens dos “atletas”. Relembramos que pode ver os primeiros classificados, em cada uma das categorias, na notícia-Os vencedores da 45.ª Exposição Nacional e 1.ª Exposição Mediterrânica.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Este slideshow necessita de JavaScript.

No período da manhã decorreu, no Pavilhão C, a cerimónia de entrega dos Prémios da 45.ª Exposição Nacional.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Após o período de almoço, que foi animado pelo grupo musical Luís Guilherme e suas bailarinas, a ACD Faro entregou os prémios relativos à campanha de 2017. A cerimónia premiou os “atletas” e os columbófilos/equipas que alcançaram os melhores resultados nas provas da Associação algarvia.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O evento contou com 70 expositores comerciais ligados à columbofilia e perto de duas dezenas de expositores, algarvios e de outras zonas do país, estiveram presentes da Feira de Artesanato. No balanço final ao evento que decorreu no município tavirense, o presidente da ACD Faro, Rui Emídio, conversou com a FPC. Na opinião do responsável, “foi uma boa exposição”, num certame que “orgulhou a família columbófila”, assegurou.

Rui Emídio deixou ainda alguns conselhos para a Associação Distrital que vier a organizar a 46.ª Exposição Nacional e Pré Olímpica de columbofilia, em janeiro de 2019.

Este slideshow necessita de JavaScript.

As portas do Parque de Feiras e Exposições de Tavira encerraram às 18h00. A FPC agradece a todos os que se deslocaram até Tavira para fazer parte do primeiro grande columbófilo de 2018. De registar a elevada afluência do público no sábado, diminuindo, gradualmente, no domingo. O agradecimento é também dirigido a todos os columbófilos/equipas que tiveram os seus “atletas” presentes na 45.ª Exposição Nacional e 1.ª Exposição Mediterrânica.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Neste momento já decorrem os treinos Oficiais de várias Associações, com o intuito de preparar os “atletas” para as várias provas da campanha de 2018. Aproveitamos para desejar a todos uma boa época desportiva.

Siga o blogue e o site da FPC porque vamos continuar a trazer-lhe todas as novidades sobre a columbofilia portuguesa.

45.ªExposição Nacional-Presidente da CMTavira-Jorge Botelho-“este evento demonstra a força da columbofilia no distrito de Faro e no Algarve”

O Parque de Feiras e Exposições de Tavira foi a “casa” da 45.ª Exposição Nacional 1.ª Exposição Mediterrânica de Columbofilia. Ao longo de dois dias (20 e 21 de janeiro) os visitantes contactaram de perto com perto de 600 “atletas” e viram parte do que é o desporto columbófilo.

Após a cerimónia de inauguração Oficial, que decorreu às 10h00 de sábado, e numa altura em que já decorriam as classificações dos pombos-correio, os representantes fizeram uma visita pelos diversos espaços do evento organizado pela ACD Faro, com o apoio da FPC, da Câmara Municipal de Tavira (CMT). No final a FPC conversou com o presidente da CMT, Jorge Botelho, que falou, num primeiro momento, sobre o apoio dado pela autarquia à organização, bem como da importância deste tipo de eventos para o município de Tavira.

Numa entrevista em conjunto com o repórter da rádio Sintonia Feirense/Águia Azul, Paulo Pereira, o presidente da Câmara Municipal falou sobre as principais diferenças que vê na columbofilia, em comparação com  a última edição que decorreu em Tavira. Em janeiro de 2011, o parque de Feira e Exposições acolheu a 38.ª Exposição Nacional e Pré-Olímpica de columbofilia.

Jorge Botelho falou sobre as impressões que teve ao visitar o espaço e destacou alguns dos pontos fortes do município tavirense.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para além do presidente, a Câmara Municipal de Tavira esteve também representada pelo vereador do Desporto, José Manuel Guerreiro.

A afluência ao espaço da Exposição começou a aumentar no final da manhã de sábado, dia 20. O blogue e o site da FPC mostram-lhe todas as imagens, acompanhadas por notícias com os principais destaques da 45.ª Exposição Nacional e 1ª Exposição Mediterrânica.

Continue a seguir as duas plataformas de comunicação da FPC para estar a par dos momentos que marcaram o primeiro grande evento columbófilo de 2018. As classificações das duas classes, na íntegra, estão disponíveis para consulta no site da FPC.

45.ª Exposição Nacional: Presidente da FPC-José Luís Jacinto: “estão reunidas todas as condições para um evento extraordinário”

A Associação Columbófila do Distrito de Faro (ACD Faro) organiza, no próximo fim de semana, dias 20 e 21 de janeiro, a 45.ª edição da Exposição Nacional de Columbofilia. Com o apoio de diversas entidades, entre elas a Federação Portuguesa de Columbofilia (FPC), a Câmara Municipal de Tavira e a Federação Columbófila Internacional (FCI). O evento traz até ao Parque de Feiras e Exposições de Tavira cerca de seis centenas de “atletas” de Portugal, Espanha e Itália, que prometem mostrar atributos perante os visitantes do certame.

Entrevistámos o presidente da direção da FPC, José Luís Jacinto, que abordou os pontos fortes desta organização e revelou alguns pormenores sobre a 45.ª Exposição Nacional e 1ª Exposição Mediterrânica de columbofilia. A entrevista, que transcrevemos a seguir à galeria de fotos, pode ser lida, na íntegra, na seguinte ligação- Entrevista – Presidente FPC-José Luís Jacinto.

Este slideshow necessita de JavaScript.

José Luís Jacinto (JLJ) – A equipa da ACD Faro tem uma experiência muito grande, pois já organizou várias exposições no passado. O facto de Tavira ser uma zona turística de excelência pode também permitir a visita de várias comitivas estrangeiras, aliás, a região, embora esteja localizada mais a sul no mapa de Portugal Continental, costuma receber a visita de columbófilos de todo o país e, também, em grande número, de columbófilos espanhóis, nomeadamente da Andaluzia. As pessoas estão habituadas a deslocarem-se até Tavira, portanto julgo que esta equipa fará do evento um sucesso.

2-Que expetativas tem para o evento que vai decorrer no Parque de Exposições de Tavira, entre os dias 20 e 21 de janeiro?

JLJ- Espero que, a exemplo das últimas Exposições Nacionais, seja um sucesso. Penso que as pessoas estão motivadas, pois sabem que é um evento que promove o encontro e o convívio entre praticantes da modalidade e admiradores do pombo-correio. Para além disso as famílias acompanham muitas vezes os columbófilos, o que enriquece ainda mais a Exposição Nacional. No fundo este é o último momento antes de se iniciar, de forma contínua e quase diária, a campanha desportiva. A Exposição Nacional é uma oportunidade para que os columbófilos possam adquirir novos produtos para os seus pombos, ao mesmo tempo que revêm amigos e criam novas amizades.

3-Este ano, uma das novidades, é a organização da 1.ª Exposição Mediterrânica. Como surgiu a ideia e quais são os objetivos com a criação desta exposição?

JLJ- Este é um primeiro passo. Nós pretendemos ter um espaço mais alargado e que inclua, para além dos países mediterrânicos, as nações da América do Sul. Esta vai ser a primeira vez e esperamos em futuras exposições ter mais países a participar, de maneira a criar um núcleo forte, com uma presença importante e marcante no âmbito da Federação Columbófila Internacional. 

4-Quantos países vão participar? Como foi recebida essa ideia entre as federações dos países que têm pombos inscritos?

JLJ- Para além de Portugal e Espanha participa também a Itália. A ideia foi lançada pela FPC porque, em simultâneo com a Exposição Nacional e Mediterrânica decorre, na sexta-feira e no sábado, dias 19 e 20, uma conferência onde se vão debater questões sobre as diversas áreas ligadas à prática da modalidade. Este encontro tem a particularidade de ser o primeiro, a nível regional, com o apoio da FCI, sendo centrado nos países ibéricos, latino-americanos e mediterrânicos. Os oradores convidados vão abordar várias temáticas, entre as quais, a questão da saúde animal, os diversos aspetos relacionados com a competição columbófila, programas para aproximar a sociedade civil da modalidade ou as novas tecnologias na columbofilia. Está prevista a presença de delegados de Portugal, Argentina, Brasil, Egito, Espanha, França, Grécia, Itália, Malta, Marrocos e Turquia.

Este slideshow necessita de JavaScript.

5-Após Fafe em 2017, a Exposição “ruma a sul”. Em 2016 tinha sido Reguengos de Monsaraz a organizar o evento. A Exposição Nacional tem mostrado a capacidade de organização e as sinergias que existem entre a estrutura associativa nacional

JLJ- Sim, tem mostrado. Isso é fundamental. Só é possível fazer este tipo de eventos se houver uma grande união entre toda a estrutura associativa. As coletividades da região, a Associação Distrital, em 2018, Faro, em conjunto com a FPC que, para além de ter uma função fiscalizadora, tem também uma função de acompanhamento e promoção do próprio evento, fazem com que uma Exposição tenha tudo para ser um sucesso. Penso que em 2018 estão reunidas todas as condições para ser mais um evento extraordinário.

6-Depois de 2011, na altura a 38.ª Exposição Nacional e Pré-Olímpica, Tavira volta a acolher um evento de cariz nacional. A experiência adquirida em 2011 poderá ajudar a organização de 2018?

JLJ- Sim, considero que sim. A experiência já adquirida pela equipa que está na organização da ACD Faro, em conjunto com a dos elementos da FPC, fazem com que se preveja mais uma grande Exposição Nacional.

7-Espera que este evento atraia mais praticantes para a modalidade?

JLJ- Esse é sempre um dos objetivos de todas as atividades que fazemos. Pretendemos abrir as portas à juventude, às comunidades locais, a todos os visitantes que se desloquem até ao Parque de Feiras e Exposições de Tavira, nos próximos dias 20 e 21 de janeiro. Quem vier poderá aprender mais um pouco sobre o que é a columbofilia, a sua importância e o seu desenvolvimento ao longo dos anos.   

Este slideshow necessita de JavaScript.

8-Considera que ainda há columbófilos portugueses que valorizam mais o pombo-correio estrangeiro em detrimento do português? A Exposição Nacional é um evento que atesta a qualidade dos pombos nacionais?

JLJ- Não partilho dessa opinião. Penso que a cada ano que passa o pombo-correio português ganha maior valorização a nível nacional e internacional. Hoje temos já muitos columbófilos estrangeiros que vêm a Portugal, a diversos pombais localizados de norte a sul do país, para adquirirem pombos portugueses. Seja através de compra ou troca, o comércio de “atletas” nacionais, para países como a Bélgica ou Alemanha está a aumentar, portanto o nosso pombo está a ser cada vez mais valorizado e isso tem sido notório nos últimos três/quatro anos.

9-A Exposição Nacional é um evento que atesta a qualidade dos pombos nacionais

JLJ- Exatamente. É o local onde se mostra o que de melhor é feito no país, nas duas especialidades, quer no pombo de Standard, quer no pombo de competição, ou seja, da classe Sport. Em Tavira estarão presentes os pombos-correio que mais se destacaram nas diferentes provas em 2017, a nível nacional, portanto é uma oportunidade única para vermos os melhores “atletas” ao “vivo”.

10-Que mensagem quer deixar à organização? E ao possíveis visitantes do evento

JLJ- Aos organizadores desejo que, acima de tudo, a resposta do público da exposição permita ter retorno para todo o tempo, envolvência e dedicação que estão a investir na 45.ª Exposição Nacional. Para os visitantes fazia o convite para que se desloquem até Tavira nos próximos dias 20 e 21 de janeiro, de forma a apreciar os pombos-correio, esperando sempre que quem vier se divirta, conviva com os presentes e que aprenda algo mais sobre a columbofilia.

No sábado, dia 20 de janeiro, às 15h00, decorre o Colóquio Vet-Desportivo. Integrado no programa oficial da 45ª Exposição Nacional e 1ª Exposição Mediterrânica, é subordinado ao tema: “Campanha Desportiva – Jogo de Pombos”. Os oradores convidados são o especialista alemão Dr. Hans Peter Brockcamp e o columbófilo português Paulo Campos, numa sessão que será moderada por Pedro Lopes. Todos os interessados podem assistir e participar na iniciativa, de forma gratuita. Consulte o cartaz do colóquio, com destaque ainda para algumas atuações musicais que vão decorrer durante a Exposição Nacional.

Vamos trazer-lhe todas as novidades e notícias sobre a 45.ª Exposição Nacional e 1.ª Exposição Mediterrânica de Columbofilia, que começam no próximo sábado, dia 20, no Parque de Exposições de Tavira. Continue atento ao blogue e ao site da FPC, porque há muito mais para ver, ler e ouvir.

Consulte também o site da Exposição, acessível no endereço – Expo Pigeons 2018 .

45.ª Exposição Nacional – Presidente da ACD Faro-Rui Emídio: “o que temos para oferecer é muito bom”

Tavira é a cidade que acolhe o primeiro grande evento columbófilo, realizado em solo nacional, em 2018. A 45.ª Exposição Nacional de Columbofilia e 1.ª Exposição Mediterrânica decorrem no Parque de Feiras e Exposições de Tavira, colorindo um espaço único, durante dois dias, 20 e 21 de janeiro (sábado e domingo).

A organização está a cargo da Associação Columbófila do Distrito de Faro (ACD Faro), que conta com o apoio da Federação Portuguesa de Columbofilia (FPC), da Câmara Municipal de Tavira, das coletividades algarvias e da Federação Columbófila Internacional.

A FPC entrevistou um dos anfitriões do evento, o presidente da ACD Faro, Rui Emídio. Pode consultar a Entrevista – Presidente ACD Faro -Rui Emídio, na próxima galeria ou em, na íntegra, em seguida.

Este slideshow necessita de JavaScript.

FPC – Como reagiu, enquanto presidente da direção da ACD Faro, quando soube que o distrito, nomeadamente a cidade de Tavira, foi a escolhida para organizar a Exposição?

Rui Emídio (RE) –Após a apresentação da nossa candidatura para organizar, em 2018, a 45.ª Exposição Nacional, recebemos com alegria e uma noção de responsabilidade a confirmação da atribuição à ACD Faro.

FPC-Em 2011 Tavira acolheu a 38.ª Exposição Nacional e Pré Olímpica. 7 anos depois o evento regressa ao Algarve, à mesma cidade. Que importância teve essa primeira organização?

Rui Emídio (RE) – Foi importante em diversos aspetos. Julgo que a 38.ª Exposição Nacional e Pré Olímpica de Columbofilia, organizada em Tavira, em 2011, foi um marco na columbofilia portuguesa, bem como na forma de organizar eventos semelhantes. Nessa edição conseguimos juntar à exposição de pombos-correio outras componentes, como foi o caso da Feira de Artesanato ou os concertos musicais. Nessa edição conseguimos trazer a Tavira vários columbófilos nacionais e internacionais de grande nível. Tudo isto permitiu que milhares de pessoas visitassem a Exposição Nacional.

Essa organização em 2011 mostrou que Tavira tem capacidade para acolher grandes eventos columbófilos. A experiência adquirida foi importante para a candidatura à 45.ª Exposição Nacional? Que influência terá na organização do evento em 2018?

RE- Sim, foi importante. Depois de se organizar pela primeira vez um evento como a Exposição Nacional, acabamos por estar melhor preparados para a organizar uma segunda vez. A influência que 2011 tem na organização de 2018 está relacionada com a experiência adquirida e com o tentar subir a fasquia em relação à exposição anterior.

Este ano decorre, em simultâneo com a Exposição Nacional, a primeira edição da Exposição Mediterrânica. Quantos países vão estar representados?

RE- Vão estar representados, através das suas delegações Oficiais, aproximadamente, 11 países, que englobam nações da Europa, com ligações ao Mar Mediterrâneo, do norte de África e da América do Sul. Esta Exposição terá também a decorrer uma feira de columbofilia, algo que, certamente, irá “aguçar” o apetite dos columbófilos que nos visitarem. Nessa feira participam empresas do ramo columbófilo de Portugal, Espanha, Bélgica, Alemanha e Holanda, todas com novidades de produtos e pombos-correio, algo que irá interessar aos portugueses e a todos os estrangeiros que passarem por Tavira, pois todos querem reforçar-se a tempo do início da campanha desportiva de 2018.

Devido ao facto de termos várias representações internacionais a participar na Exposição e na feira, com uma predominância para países mediterrânicos e sul-americanos, a ACD Faro decidiu criar no recinto um centro de negócios. O objetivo é permitir o intercâmbio de ideias e a troca de contactos entre empresas, de forma a facilitar a expansão dos seus negócios para outros países e outros continentes. De resto iremos ter tradutores de árabe, espanhol e inglês.

Porque decidiram organizar a primeira edição?

RE- Inicialmente foi-nos atribuída a organização da Exposição Nacional e da Exposição Ibérica, que englobaria pombos-correio de Portugal e Espanha. Em janeiro de 2017, em Bruxelas, durante as Olimpíadas de Columbofilia, e após uma conversa com o presidente da FPC, José Luís Jacinto, na qual participaram também o vice-presidente da Real Federación Colombófila Española, o presidente da Federazione Colombofila Italiana e o presidente da FCI, István Bardos, surgiu a ideia de organizar uma exposição mais alargada, capaz de agrupar os países mediterrânicos, pesando aqui o facto de muitas das línguas desses países provirem do latim. Outra das sugestões foi que também fossem convidados os países da América do Sul, pois muitos deles têm na origem a língua portuguesa ou o castelhano. Foi assim que surgiu esta primeira edição designada Exposição Mediterrânica.

Neste momento, eventos como os Campeonatos Internacionais de Mira, ou a própria Exposição, têm uma componente de divulgação e de produção de conteúdos multimédia mais alargada. Que importância é que a organização atribui a esta vertente?

RE- São dois aspetos muito importantes. Considero que a produção de conteúdos multimédia sobre os vários eventos de columbofilia que existem em Portugal tem permitido a expansão do conhecimento sobre a modalidade, ao mesmo tempo que dá ao pombo-correio português maior visibilidade no nosso país e no estrangeiro.

 Quais são principais apoios e parcerias que vão ter?

RE- Os principais parceiros são a Câmara Municipal de Tavira (CMT), a FPC e a FCI. Em relação à Câmara Municipal de Tavira tenho de destacar o apoio do presidente, o Dr. Jorge Botelho, e do vereador do desporto, José Guerreiro, que têm sido inexcedíveis no auxílio à organização, estando a contribuir, de forma decisiva, para o êxito do evento. Outro parceiro importante a nível logístico, administrativo e com uma larga experiência na organização deste tipo de eventos é a FPC, que também é importante no trabalho com as delegações que nos vão visitar. Acabo a destacar a FCI, que através do seu presidente, István Bardos, da Hungria, em conjunto com a FPC, ajudou a efetuar os contactos internacionais de forma a trazer até ao Parque de Feiras e Exposições de Tavira diversas delegações. Outra nota para o facto de a FCI organizar, em simultâneo com a exposição, pela primeira vez, uma Conferência Regional para atualizar e discutir assuntos que afetam a columbofilia mundial.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A Exposição Nacional decorre em Tavira depois de Fafe ter organizado o evento em 2017. Quais são as expetativas da direção da ACD Faro?

RE- As nossas expetativas são sempre as melhores. Esperamos ter muitos visitantes pois o que temos para oferecer é muito bom. Tavira tem condições únicas ao nível da hotelaria e uma gastronomia que conquista os visitantes. A Exposição irá contar com empresas nacionais e internacionais de relevo e terá um colóquio, moderado por Pedro Lopes, com grandes nomes da columbofilia europeia, o Dr. Brockamp e o columbófilo português Paulo Campos. Em simultâneo irá decorrer também uma Feira de Artesanato no pavilhão anexo e temos ainda dois concertos previstos com dois artistas algarvios, Carlos Granito e Luís Guilherme. Esperamos que a edição de 2018 tenha um êxito maior que a de 2011.

Os columbófilos algarvios estão satisfeitos por receber este evento?

RE- Penso que todos os columbófilos algarvios devem estar contentes por a sua Associação Distrital organizar um evento desta natureza.

Como vai ser feita a divulgação da Exposição?                    

RE- A divulgação da Exposição Nacional está a ser feita, principalmente, através dos sites da ACD Faro, da FPC e do próprio site da Exposição, criado especificamente para este evento. Temos procurado ter também uma forte presença a nível das redes sociais, nomeadamente no facebook, onde foi criado um evento para assinalar a Exposição . Para além disto foram criados e distribuídos flyers em diversas feiras internacionais.

Tem ideia, neste momento, de um número aproximado de pessoas que vão estar envolvidas na organização, para além dos elementos da ACD Faro?

RE- Para além das pessoas da ACD Faro, que serão 15, vão estar envolvidas, aproximadamente, 30 pessoas.

Que projetos e ações de promoção da modalidade têm previstos para o fim-de-semana de 19 a 21 de janeiro de 2017?

RE- A principal promoção é feita através de publicidade à Exposição em vários locais, desde sites a jornais, passando por rádios ou televisões.

Ao nível das infraestruturas, o que poderá distinguir esta organização, em relação às edições anteriores? 

RE- Não quero fazer comparações, pois as edições anteriores também têm tido boas organizações. Ainda assim, com a experiência que esta equipa tem na organização de diversos eventos columbófilos, penso que vai ser uma boa exposição/feira. O local escolhido, o Parque de Feiras e Exposições de Tavira reúne todas as condições necessárias para a organização deste evento.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Nota-se que ainda há columbófilos portugueses que valorizam mais o pombo-correio estrangeiro em detrimento do português. Partilha dessa opinião? A Exposição Nacional é um evento que atesta a qualidade dos pombos nacionais?

RE- Discordo dessa opinião. Na atualidade penso que já não há, por parte dos columbófilos portugueses, uma valorização maior do pombo estrangeiro, em relação aos portugueses. Em Portugal há uma qualidade de pombos igual ou superior à que existe em qualquer outro país da Europa e isso tem sido notório nos resultados que temos obtido em eventos internacionais, recordo as últimas duas edições das Olimpíadas de Columbofilia, onde Portugal teve “atletas” a conseguir classificações de destaque, tendo, inclusive, campeões Olímpicos.

Na perspetiva da organização. Que mensagem quer deixar aos columbófilos de Faro? E para os futuros visitantes e columbófilos do resto do país, que palavras gostavam de lhes dirigir?

RE- Deixo uma mensagem geral. Espero que o maior número de pessoas nos possa visitar nos próximos dia 20 e 21 de janeiro e que, caso seja possível, se façam acompanhar pelas respetivas famílias e amigos. Tenho a certeza que será um fim-de-semana diferente e bastante agradável. Disfrutem de Tavira, uma cidade maravilhosa, apreciem a columbofilia, e, se for caso disso, aproveitem para rever amigos, que em muitos casos só encontramos anualmente nas Exposições Nacionais.

Nos próximos dias o blogue e o site da FPC vão trazer-lhe mais entrevistas, notícias e novidades sobre a 45.ª Exposição Nacional e 1.ª Exposição Mediterrânica de Columbofilia, que começam no próximo sábado, dia 20, no Parque de Exposições de Tavira.

Consulte também o site da Exposição, acessível no endereço – Expo Pigeons 2018 .

“Pombos-Correios mostram-se em Tavira” -Jornal Record-14 de janeiro de 2018

A 45.ª Exposição Nacional e 1.ª Exposição Mediterrânica, que decorrem no Parque de Feiras e Exposições de Tavira, no próximo fim de semana, dias 20 e 21 de janeiro, esteve em destaque na edição de domingo, dia 14, do jornal desportivo Record.

Na página 41 da edição impressa, o evento organizado pela Associação Columbófila do Distrito de Faro (ACD Faro), com o apoio da Federação Portuguesa de Columbofilia (FPC), da Câmara Municipal de Tavira, das Coletividades Algarvias e da Federação Columbófila Internacional (FCI), é o destaque principal. No mesmo espaço estão também em evidência a primeira edição da Exposição Mediterrânica e a conferência internacional organizada pela FPC, com o apoio da FCI.

Os textos contam com as declarações do presidente da ACD Faro, Rui Emídio, e do Presidente da FPC, José Luís Jacinto. Veja na ligação seguinte a página publicada – Record – 14 de janeiro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Também pode consultar a publicação online, disponível no site do jornal Record na ligação – Pombos-Correios mostram-se em Tavira .

Vamos trazer-lhe mais notícias e revelar-lhe todas as novidades sobre a 45.ª Exposição Nacional e 1.ª Exposição Mediterrânica de Columbofilia no blogue e no site da FPC . Visite também o site oficial do evento, com diversas informações para os visitantes e os expositores, na ligação-Expo Pigeons 2018.

Parque de Feiras e Exposições de Tavira será a “casa” da 45.ª Exposição Nacional e da 1.ª Exposição Mediterrânica

No próximo sábado, dia 20, a cidade de Tavira volta, cerca de 7 anos depois, a acolher uma Exposição Nacional. A 45.ª Exposição Nacional e 1.ª Exposição Mediterrânica de Columbofilia levam até ao município do distrito de Faro os melhores “atletas” nacionais e pombos-correio de Espanha e Itália que, em conjunto com os portugueses, vão participar na primeira edição da Exposição Mediterrânica.

A cerimónia de abertura oficial ao público está marcada para as 10h00 de sábado, dia 20, com a Exposição a estar aberta entre as 09h00 e as 19h00. No domingo, dia 21, as portas abrem às 09h00 e o encerram às 18h00. Durante dois dias, para além da vertente competitiva, há diversos motivos de interesse para os visitantes. Em simultâneo com a Exposição Nacional decorre uma Feira Comercial, que terá a presença de diversas empresas ligadas à columbofilia, uma Feira de Artesanato, um colóquio, entre outras atividades previstas. Consulte o programa oficial da 45ª Exposição Nacional.

Programa 45ª Exposição Nacional-page-001

Em 2011, também na cidade de Tavira, decorreu a 38.ª Exposição Nacional e Pré-Olímpica de Columbofilia (recorde as imagens e as classificações aqui). Em 2018 a organização estará, novamente, a cargo da Associação Columbófila do Distrito de Faro (ACD Faro), que conta com o apoio da FPC, da Câmara Municipal de Tavira, das Associações Distritais, das Coletividades algarvias e da FCI. No final da 44.ª Exposição Nacional e Pré-Olímpica de Columbofilia, que decorreu em Fafe nos dias 7 e 8 de janeiro de 2017, a FPC entrevistou o presidente da direção da ACD Faro, Rui Emídio, numa primeira antevisão ao evento.

Veja as declarações e consulte a notícia na ligação – Tavira acolhe a 45.ª Exposição Nacional de Columbofilia em 2018. Recorde a entrevista nos vídeos seguintes.

Parte 1

Parte 2

As classificações da 45.ª Exposição Nacional começam às 9h00 de sábado, dia 20, e as da 1.ª Exposição Mediterrânica têm início previsto para as 14h00, do mesmo dia. De sublinhar que no sábado decorrem também a cerimónia de entrega dos prémios Mérito e Carreira, atribuídos pelas Associações Distritais e pela FPC (início previsto para o 12h00), e a entrega dos prémios relativos aos Campeonatos Nacionais e à Prova Nacional de Fundo (início agendado para as 14h00).

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Os vencedores da 1.ª Exposição Mediterrânica (“atletas” de Portugal, Espanha e Itália) e do Campeonato Ibérico (pombos nacionais e espanhóis) recebem os respetivos troféus durante o Jantar de Gala, que irá decorrer no sábado, às 20h30. Consulte todas as classificações do Campeonato Ibérico, organizadas por categoria nas seguintes ligações – VelocidadeMeio Fundo, Fundo e Absoluta ou no site da FPC.

No domingo de manhã (início previsto para as 09h30) são distribuídos os galardões da 45.ª Exposição Nacional. Consulte todo o regulamento da 45.ª Exposição Nacional e da 1.ª Exposição Mediterrânica aqui. Pode visitar também o site oficial do evento, disponível no endereço – Expo Pigeons 2018.

No blogue e no site da FPC vamos trazer-lhe todas as novidades e notícias sobre o primeiro grande evento columbófilo do ano 2018. Visite o Parque de Feiras e Exposições de Tavira, nos próximos dias 20 e 21 de janeiro, e veja “ao vivo” a qualidade dos pombos-correio que participam na 45.ª Exposição Nacional e na 1.ª Exposição Mediterrânica.

Amanhã, domingo, dia 14 de janeiro, o jornal Record dedica uma página ao evento. Aproveite para ler a antevisão à Exposição Nacional, feita pelo presidente da ACD Faro, Rui Emídio, e pelo presidente da FPC, José Luís Jacinto, e fique ainda a par de mais algumas novidades.

PT CARTAZ -page-001