Em destaque

Comunicado relativo às declarações do PAN

A Federação Portuguesa de Columbofilia (FPC) vem repudiar publicamente as declarações da líder parlamentar do PAN, Inês Sousa Real, nas quais mistura, com profundo desconhecimento, o infeliz acidente que envolveu um camião de transporte de pombos para uma prova de Columbofilia, ocorrido no domingo, com o tiro aos pombos.

A FPC emitiu um comunicado oficial, que aqui se reproduz na íntegra, e que já fez chegar aos grupos parlamentares, e a diversas outras entidades, como a Secretaria de Estado do Desporto e da Juventude, a Confederação do Desporto de Portugal, o Instituto Português do Desporto e Juventude, a Direção-Geral de Alimentação e Veterinária, entre outros.

Perante estas declarações do PAN, a FPC insurge-se na defesa de toda a sua estrutura que diariamente pugna pelo bem-estar dos pombos-correio, animais que respeita e admira.

Leia o comunicado oficial aqui:

Em destaque

Acidente com camião da ACD Braga

Um camião da Associação Columbófila do Distrito de Braga, que transportava pombos para a prova de domingo e se dirigia para Santa Margarida do Sado (Ferreira do Alentejo), despistou-se durante a madrugada na autoestrada A2, na zona da Marateca, e tombou ficando imobilizado na vala lateral da via. Ambos os motoristas ficaram feridos, um deles já teve alta hospitalar e o outro permanece internado, embora não corra risco de vida. A maioria dos pombos sobreviveu ao acidente.

A Federação Portuguesa de Columbofilia vem expressar a sua solidariedade para com a ACD Braga e os seus columbófilos, desejando rápidas melhoras aos motoristas envolvidos.

A FPC agradece a onda de solidariedade e de apoio que de imediato se gerou em toda a estrutura columbófila, nomeadamente da ACD Setúbal, da de Viana e da do Porto que mobilizaram pessoas para o local.

Um agradecimento especial aos Bombeiros Águas de Moura que prestaram todo o auxílio aos motoristas e pombos. Depois de assistirem os condutores, os bombeiros continuaram a acompanhar os pombos, nomeadamente fornecendo-lhes água e tudo o que foi necessário para o bem estar dos animais. A FPC ficará para sempre grata.

A FPC vem ainda reconhecer a aplaudir todas as entidades que estiveram envolvidas no complexo processo de recolha e resgate dos pombos, assim como todas as entidades que se têm demonstrado solidárias para com a ACD Braga.

APELO

Uma vez que alguns pombos conseguiram escapar do local do acidente antes de serem resgatados, apelamos a todos os columbófilos que comuniquem pombos de terceiros que eventualmente tenham entrado nos seus pombais.

Em destaque

Alerta: Manutenção e reforço das medidas de segurança

A Federação Portuguesa de Columbofilia vem apelar a todos os columbófilos que não baixem a guarda e mantenham apertadas medidas de segurança no âmbito da prática desportiva.

Relembramos que o Decreto n.º 4/2021, de 13 de março, que regulamenta o estado de emergência, continua a estabelecer restrições no âmbito da atividade desportiva. Nos termos da legislação atualmente em vigor, as atividades de treino e competitivas equiparadas a atividades profissionais (que, no âmbito da columbofilia, são as correspondentes aos Campeonatos Nacionais) têm que ser realizadas sem público e no cumprimento das orientações da Direcção-Geral da Saúde  (DGS), não podendo, por enquanto, ser realizadas outras provas ou competições fora dos campeonatos nacionais.

Apesar do desconfinamento em curso, o risco de transmissão está a aumentar e é necessário o cumprimento escrupuloso por parte de todos os praticantes e entidades envolvidas, das seguintes indicações

  • Medidas que regulamentam o estado de emergência
  • Regras emanadas da DGS
  • Regulamento para a prática desportiva na columbofilia – COVID-19 (que pode consultar aqui )

A FPC aplaude todas as medidas que têm sido tomadas pelas coletividades e associações, congratulando-se por estarem a ser realizados empenhados esforços no sentido de, por exemplo, serem feitos encestamentos e entregas de relógios constatadores com horários marcados, para evitar ajuntamentos, e seguidas à risca as medidas impostas pelas autoridades de saúde, como o uso obrigatório de máscara e outros equipamentos de proteção individual, bem como o cumprimento das regras de ocupação dos espaços.

Mais do que nunca, é preciso não baixar os braços, manter e reforçar todos os cuidados.

Só assim podemos salvar vidas e caminhar para o tão desejado desconfinamento.

O risco é real e a saúde deve estar sempre em primeiro lugar! Juntos vamos conseguir!

Em destaque

Coordenadores & Delegados de Solta: Rui Loureiro

A Federação Portuguesa de Columbofilia acaba de lançar uma nova rubrica dedicada aos coordenadores e delegados de solta. Ao longo desta época desportiva irá publicar várias entrevistas a diferentes intervenientes da estrutura columbófila de Norte a Sul do país.


A Columbofilia faz-se com todos. Todos têm um papel e uma palavra a dizer!


Começámos pelo Norte. O primeiro entrevistado é Rui Loureiro, coordenador de solta de Braga.

Em destaque

Campeonato de Borrachos é “para repetir” em Setúbal

A Associação Columbófila do Distrito de Setúbal foi uma das que aceitou o desafio da Federação Portuguesa de Columbofilia e realizou, em 2020, um Campeonato de Borrachos. Vítor Costa, o presidente da estrutura, considera que o apoio da FPC pode fazer a diferença para que este campeonato se enraíze. Para o responsável, a competição permite dinamizar a modalidade, ao garantir a “otimização do tempo e dinheiro gastos”. O presidente da ACD Setúbal revela que “foram uns momentos muito bem passados” e que esta é uma experiência “a repetir”.

Campeonato de Borrachos Setúbal 2020

Qual é na sua opinião a importância deste tipo de campeonatos?

É um campeonato muito interessante, importante do ponto de vista da seleção e aprendizagem dos borrachos, permite que os incapazes se percam e não fiquem a comer e a ocupar espaço até janeiro e fevereiro, por outro lado os borrachos ficam com uma experiência que na próxima campanha lhes pode dar uma vantagem significativa.

2. Como correu o campeonato em Setúbal? Houve adesão? O que correu melhor e o que há a melhorar?

O campeonato correu muito bem. Participaram 18 concorrentes e cerca de 450 pombos. O que há a melhorar principalmente é a distância das provas, não fazer provas demasiado curtas < 180Km, senão os borrachos fazem chegadas em bando o que dificulta a justiça de classificações entre columbófilos com distâncias diferentes.

Campeonato de Borrachos ACD Setúbal 2020

3. Como vê a iniciativa da FPC de apoiar as associações que realizem campeonatos de borrachos?

É uma grande iniciativa, pode fazer a diferença agora no início para que este campeonato se enraíze na estrutura columbófila.

4. O que tem a dizer a associações que ainda não realizem campeonatos de borrachos? Incentiva-as? Porquê?

É um campeonato muito engraçado que surge numa altura diferente. Os benefícios deste campeonato a nosso ver são a otimização do nosso tempo e dinheiro gasto, uma vez que podemos disfrutar de mais um mês de competição, numa altura em que já pudemos descansar e que se não fosse este campeonato estaríamos num longo período de inatividade.

Ver a imagem de origem

Os benefícios deste campeonato são a otimização do tempo e dinheiro gastos, uma vez que podemos disfrutar de mais um mês de competição.

5. Quer deixar alguma sugestão para que a FPC possa incentivar mais os columbófilos de modo a aumentar o número de participantes?

Uma ideia que existe pré-concebida é que para participar nesse campeonato temos de ter borrachos tirados em Março ou Abril, pela experiência de 2020 dá para ver que não é necessário, pois existiram borrachos nascidos em 15/07 a ganharem provas. Assim  os columbófilos que não tenham condições ótimas de espaço, podem perfeitamente participar, desde que programem os acasalamentos para que no fim da campanha os borrachos estejam  prontos para aduzir. Como é um campeonato que tem muito poucas provas, o ideal é enviar os borrachos a todas as provas, portanto qualquer columbófilo com 25 ou 30 borrachos pode perfeitamente participar. Não sei se foi por acaso ou não, a expectativa era que se iria perder alguns borrachos, de facto isso aconteceu mas em número muito reduzido, o que furou todas as espectativas pela positiva. Foram uns momentos muito bem passados, não fosse a pandemia teriam sido bastante melhores em termos de confraternização entre os columbófilos. Experiência a repetir! 

Flyer Campeonato Borrachos ACD Setúbal 2020
Em destaque

Exceção para pombos-correio na Lei de Saúde Animal europeia

Reunião Parlamento Europeu 4 de março 2021

A Comissão da Agricultura e do Desenvolvimento Rural (AGRI) do Parlamento Europeu confirmou que o sector dos pombos-correio terá uma exceção na nova Lei de Saúde Animal.

Na sua proposta inicial, a Comissão pretendia introduzir uma nova regra segundo a qual os pombos deviam ser colocados em quarentena durante 21 dias antes de cada concurso que implicasse atravessar uma fronteira. Isto é impraticável e colocaria em risco a Columbofilia nos moldes como atualmente se realiza. O documento previa ainda um certificado sanitário por pombal e por prova passado por um veterinário oficial com custos económicos e problemas logísticos incomportáveis.

Nos últimos meses, a FCI e um conjunto de entidades, entre as quais a Federação Portuguesa de Columbofilia (FPC), iniciou um processo junto da Comissão para criar uma exceção para os pombos-correio.

Na última reunião, a 4 de março, foi confirmado que a determinação que impunha o período de quarentena durante 21 dias aos pombos-correio será eliminada da Lei de Bases da Saúde Animal e que os pombos-correio em concurso oficial transfronteiriço podem atravessar as fronteiras dos países da União Europeia mediante autorização federativa e vacinação para a Paramixovirose. Além disso, o certificado sanitário por pombal e prova para os concursos de pombos-correio também será suprimido. Os pombos podem ser transportados da mesma forma que agora, com um documento do seu proprietário ou supervisor, explica Hilde Vautmans, membro do Parlamento Europeu que teve um papel fundamental nas negociações. 

“O regulamento delegado ia causar problemas terríveis às campanhas, porque obrigava a 21 dias de quarentena e a um certificado oficial que teria de ser por pombal e não por transporte”, explica David Barros Madeira, vice-presidente da Federação Columbófila Internacional (FCI), destacando o papel que a Federação Portuguesa de Columbofilia teve neste processo, em conjunto com outras federações e entidades ligadas ao sector. 

Paula Fernando, consultora jurídica da FPC, refere que foram realizadas várias exposições e reuniões pela FCI e pelas federações nacionais para sensibilizar os responsáveis, notando que o regulamento, nos moldes em que foi inicialmente produzido, “desatende às especificidades dos pombos-correio que podem resultar, por um lado, numa injustificada e desproporcional restrição da atividade columbófila e, por outro, numa desconsideração completa pelo bem-estar dos pombos-correio”.

A  consultora salienta ainda o facto de as soltas serem realizadas “sob intensa regulamentação, não só por parte das autoridades nacionais de cada país membro e europeias, mas também das federações columbófilas de cada país e da FCI, por forma a garantir a sua realização em condições de segurança, nomeadamente para os próprios pombos-correio”.

As alterações que preveem esta exceção para os concursos de pombos-correio terão de ser agora confirmadas pelos Estados-Membros numa reunião do grupo de peritos, que terá lugar a 19 de março.  

Veja no vídeo o excerto da reunião da Comissão Europeia em que este assunto foi abordado.

Reunião Parlamento Europeu de 4 de março
Em destaque

Mostre a sua paixão pela Columbofilia!

A época desportiva começa a 6 de março e a Federação Portuguesa de Columbofilia lança a todos um 🅳🅴🆂🅰🅵🅸🅾: mostre e partilhe a sua paixão por este desporto!

Envie vídeos da chegada dos seus “atletas” durante esta campanha! Os vídeos devem ter no máximo 𝟱 𝗺𝗶𝗻𝘂𝘁𝗼𝘀 e ser enviados para o email 𝗽𝗿𝗲𝘀𝘀.𝗳𝗽𝗰𝗼𝗹𝘂𝗺𝗯𝗼𝗳𝗶𝗹𝗶𝗮@𝗴𝗺𝗮𝗶𝗹.𝗰𝗼𝗺 ou por mensagem privada para o Facebook da FPC, com a identificação do columbófilo (nome, coletividade e distrito).


A FPC deseja a todos uma 🅱🅾🅰 🅲🅰🅼🅿🅰🅽🅷🅰2021!

Em destaque

Comunicado oficial do presidente da FPC no arranque da campanha 2021

A época desportiva arranca já este sábado, dia 6 de março. O presidente da Federação Portuguesa de Columbofilia, José Luís Jacinto, deixa uma mensagem de incentivo a todos os columbófilos e faz um apelo para que todos cumpram as regras de segurança.
O responsável aproveita ainda este início de época para fazer um ponto de situação e dar conta de algumas novidades no panorama columbófilo nacional.


Veja o vídeo com o Comunicado Oficial!
A Federação Portuguesa de Columbofilia deseja a todos os columbófilos uma boa campanha 2021!

Em destaque

Campeonato de Borrachos de Aveiro aumentou número de participantes em 2020

A Federação Portuguesa de Columbofilia está focada em aumentar a realização de campeonatos de borrachos, com o objetivo não só de apoiar a dinamização de mais uma competição desportiva, mas também de criar condições para que Portugal esteja representado na próxima Olimpíada com uma equipa completa. Nesse sentido, tem vindo a apoiar as associações que realizam campeonatos de borrachos. A ACD Aveiro foi uma das apoiadas, em 2020. Em entrevista, Luís Silva, o seu presidente, conta-nos como foi a experiência.

Campeonato de Borrachos ACD Aveiro 2020

Qual é na sua opinião a importância deste tipo de campeonatos?

Luís Silva, presidente ACD Aveiro – São diversos os fatores que nos levam a atribuir grande importância a este campeonato e deles destacamos dois: a necessidade de Portugal se apresentar com a sua equipa completa no principal evento columbófilo internacional – Olimpíadas – face às alterações regulamentares ocorridas no apuramento por países e a evolução nas condições proporcionadas aos columbófilos, com destaque para os que estão em iniciação, que assim passam a usufruir de uma competição especialmente vocacionada para o seu primeiro ano de contacto com as corridas de pombos.

2. Como correu o campeonato em Aveiro? Houve adesão? O que correu melhor e o que há a melhorar?

Tratando-se de uma competição inteiramente nova não esperávamos logo no arranque a adesão em força dos columbófilos. Atente-se que a maioria dos pombais da competição dita tradicional não está vocacionada para proporcionar aos jovens atletas as adequadas condições de preparação uma vez que estão adaptados às equipas que disputam o campeonato geral, e todos os recursos, incluindo o tempo disponível dos columbófilos, são sempre insuficientes. Ao fim e ao cabo, a preparação dos borrachos traduz-se em mais uma equipa que é necessário preparar para as corridas separada da outra ou das outras equipas existentes nos pombais.  De qualquer forma, esta foi já a segunda edição deste campeonato, pois havíamos decidido avançar na pré-campanha de 2019 ainda antes da FPC ter anunciado a intenção de apoiar a organização do mesmo. Registámos em 2020 um aumento de participantes comparativamente a 2019, e isso constitui a situação que nos merece destaque pela positiva. Pensamos que o sucesso deste campeonato depende da insistência da estrutura na sua consolidação enquanto projecto alternativo de competição, sendo para nós evidente que em conjunto com o campeonato de yearlings, ou seja, a competição para pombos com anilha do ano anterior, reúnem as condições ideais para o processo de iniciação/aprendizagem de todo e qualquer columbófilo.

Ver a imagem de origem

Registámos em 2020 um aumento de participantes comparativamente a 2019, e isso constitui a situação que nos merece destaque pela positiva

3. Como vê a iniciativa da FPC de apoiar as associações que realizem campeonatos de borrachos com uma quantia monetária?

A organização do campeonato de borrachos implica incorrer em gastos associados à logística. Participando no seu custeio a FPC permite às associações a oferta de um produto que os potenciais interessados irão considerar mais atrativo. A partir daí serão os próprios columbófilos que assegurarão o aumento do número de participantes, a quantidade gerará o aumento da qualidade, e no final, para além da satisfação dos columbófilos proporcionada por mais uma forma de ir às corridas de pombos, a própria FPC terá condições de apresentar uma equipa ainda mais forte nas futuras Olimpíadas.

Campeonato de Borrachos ACD Aveiro 202

4. O que tem a dizer a associações que ainda não realizem campeonatos de borrachos? Incentiva-as? Porquê?

Já nos referimos às vantagens deste tipo de competição. Não podemos esquecer que as dificuldades associadas à logística na organização do campeonato de borrachos serão sentidas de modo diferente de distrital para distrital, mas entendemos que o esforço será compensado no futuro.

5. Quer deixar alguma sugestão para que a FPC possa incentivar mais os columbófilos de modo a aumentar o número de participantes?

Antes de sugerir o que quer que seja, compete-nos parabenizar a FPC pela iniciativa de apoiar os campeonatos de borrachos. No futuro a FPC poderá vir a avaliar o que está a ser feito localmente, quais os esforços que estão a ser desenvolvidos no terreno,  e talvez incrementar os apoios em função dessa realidade.

Em destaque

Sócios com documentos em falta

A Federação Portuguesa de Columbofilia alerta para a falta de documentos (Política de Privacidade e/ou Termo de Responsabilidade) de um número elevado de sócios, o que impossibilitará a sua participação em quaisquer atos desportivos, nomeadamente na época de 2021.

Os sócios, ou as coletividades em sua representação, poderão emitir os documentos em falta através do Portal do Columbófilo. Caso exista documentação em falta, o portal alerta na página inicial, após a identificação do utilizador. Siga as ligações associadas aos alertas para obter os documentos que, depois de assinados, deverão ser remetidos à FPC.

Excecionalmente, devido ao Estado de Emergência em curso, serão aceites fotografias ou digitalizações dos documentos, que poderão ser enviadas à FPC através de email ou de mensagem no próprio portal. O documento original deverá ser guardado e remetido à FPC em momento oportuno.